[Resenha] Dumplin' #1 - Julie Murphy

23:27

Nome: Dumplin'
Autor (a): Julie Murphy
Nº de páginas: 300
Série: Dumplin' #1
(Cedido em parceria com a editora)


Especialmente para os fãs de John Green e Rainbow Rowell, apresentamos uma destemida heroína e sua inesquecível história sobre empoderamento feminino, bullying, relação mãe e filha, e a busca da autoaceitação. Sob um céu estrelado e ao som de Dolly Parton, questões como o primeiro beijo, a melhor amiga, a perda de alguém que amamos demais e “estou acima do peso e ninguém tem nada com isso” fazem de Dumplin’ um sucesso que mexerá com o seu coração. Para sempre. Gorda assumida, Willowdean Dickson (apelidada de Dumplin’ pela mãe, uma ex-miss) convive bem com o próprio corpo. Na companhia da melhor amiga, Ellen, uma beldade tipicamente americana, as coisas sempre deram certo... até Will arrumar um emprego numa lanchonete de fast-food. Lá, ela conhece Bo, o Garoto da Escola Particular... e ele é tudo de bom. Will não fica surpresa quando se sente atraída por Bo. Mas leva um tremendo susto quando descobre que a atração é recíproca. Ao contrário do que se imaginava – a relação com Bo aumentaria ainda mais a sua autoestima –, Will começa a duvidar de si mesma e temer a reação dos colegas da escola. É então que decide recuperar a autoconfiança fazendo a coisa mais surreal que consegue imaginar: inscreve-se no Concurso Miss Jovem Flor do Texas – junto com três amigas totalmente fora do padrão –, para mostrar ao mundo que merece pisar naquele palco tanto quanto qualquer magricela.

Dumplin' é diferente de qualquer livro que você já tenha lido. Esse é o tipo de livro que dá um tapa na cara da sociedade. Pois nos mostra que para sermos felizes só precisamos de uma coisa: Acreditar em nós mesmos e ignorar tudo o que dizem sobre nós. No caso de Willowdean Dickson, ela é gorda e não deixa que os números exibidos na balança definam quem ela é. Tanto que no seu primeiro dia de trabalho ela se apresentou da seguinte forma: "Willowdean. Caixa, fã da Dolly Parton e gorda de plantão."

De acordo com Will, a palavra "gorda" deixa a pessoas constrangidas. Então, essa citação do livro vai servir como apresentação da personagem:
"Porque a palavra gorda deixa as pessoas constrangidas. Mas, quando alguém me vê, a primeira coisa que nota é o meu corpo. E o meu corpo é de uma gorda. Por exemplo, eu posso notar que algumas garotas têm peitos grandes, cabelos oleosos ou joelhos ossudos. São coisas que é permitido dizer sem rodeios. Mas a palavra gorda, que é a melhor que me descreve, deixa as pessoas desconfortáveis.
Mas essa sou eu. Gorda. Não é nenhum palavrão. Não é nenhum insulto. Pelo menos não quando eu digo. Por isso, sempre me pergunto: por que não chutar logo de uma vez para longe essa pedra do caminho?"

Will é o tipo de garota que é impossível não gostar. Já no comecinho do livro você vai sentir vontade de querer ser a melhor amiga dela e quando o livro terminar você com certeza vai querer fazer parte da vida dela. Ou ser como ela. Will é confiante, mesmo sem perceber.

O livro se passa em Clover City, uma pequena cidade do Texas. De acordo com Will não é uma cidade conhecida por grandes feitos. De tantos em tantos anos o time de futebol americano consegue chegar as finais e de vez em quando alguém dá um jeito de sair da cidade e fazer algo digno de reconhecimento. Mas Clover City é bem conhecida por sediar o Miss Jovem Flor do Texas, um concurso de beleza que vem se tornando cada vez mais popular e ridículo a cada ano.

Will sabe tudo sobre esse concurso pois sua mãe dirige o comitê de organização há quinze anos e foi uma Miss Jovem Flor do Texas quando era mais nova. Esse concurso é muito importante para a história pois é por causa desse concurso que Will começa a desenvolver sua confiança em si mesma e descobre que para conquistar algo que se sonha, basta querer.

Will nunca ligou para o que os outros pensam e sempre teve a autoestima lá em cima. Mas ela começa a se perguntar se está fora dos padrões da cidade quando se apaixona por um colega de trabalho. Alguns acontecimentos não muito legais acabam se juntando e ela começa a reavaliar sua participação no concurso que ela menosprezava desde que era pequena por causa da obsessão de sua mãe em relação a ele.

Junto com três amigas "fora do padrão" Will decide entrar no concurso naquele ano. Porém, o que no começo era para ser um tipo de protesto/empoderamento acaba se mostrando mais complicado e alguns problemas na vida de Will se intensificando.

Will passa por altos e baixos, talvez as coisas não fossem tão complicadas se sua referência ainda estivesse ali, ao seu lado, mas acho que isso também a ajudou a crescer como pessoa, a amadurecer. O enredo se torna mais real a cada erro que ela comete e aprende com ele. A cada queda que a faz levantar a cabeça e seguir em frente. Will nos mostra que o mundo não é colorido mas que a gente pode escolher as cores que vão preencher os tons cinzas, sabe? Adorei isso nela.

A autora também soube como desenvolver os personagens secundários na medida certa. O leitor os conhece o suficiente para que a história faça sentido e tenha em que se apoiar. Mas ainda não sei se eu queria que a autora tivesse desenvolvido mais algum dos personagens. Eu sei que a Will consegue roubar não só os holofotes como o coração de qualquer leitor que visitar as páginas desse livro.

A Julie Murphy conseguiu colocar a alma nesse livro. É possível sentir isso a cada palavra lida, a cada risada com uma piada ou leitura de uma referência a Dolly Parton, cujas músicas não consegui parar de ouvir desde que terminei de ler. A narrativa é envolvente e verdadeira. O livro é verdadeiro de uma forma que não consigo por em palavras.

Essa é a parte em que eu digo que indico esse livro a vocês por ser uma leitura inesquecível. Mas na verdade, eu indico esse livro para quem quer ver a vida com outros olhos e precisa de um empurrãozinho. Pois esse livro tem esse dom. De mudar a forma como vemos tudo que nos cerca, principalmente as pessoas.

You Might Also Like

3 comentários

  1. De todas as resenhas que li sobre esse livro me identifiquei mais com a sua. Ganhei de uma amiga que foi na bienal e estou completamente apaixonada pela Will <3

    ResponderExcluir
  2. Esse livro é muito amorzinho <3
    Concordo com você, esse livro muda a vida de uma pessoa com algumas páginas.

    ResponderExcluir
  3. Estou louca para ler esse livro e sua resenha me deixou mais curiosa. Todo mundo tem falado que ele é muito bom.

    ResponderExcluir

Subscribe